.mais sobre mim

.livro de reclamações

mail: dragao.azull@sapo.pt msn: dragao.azull@hotmail.com hi5: dragaoazull.hi5.com

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. FIM

. Santamaria - "Castelos na...

. Angel

. modern talking--you're my...

. Milénio - Meu Universo és...

. A BOLA VAI ROLAR...

. BLOGS.... POLITICA.... SA...

. Macy Gray - I Try

. bailar pegados

. Ser corno ou não ser...

.arquivo

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.apito encarnado

[CoNtRa dOSsiEr], o apito Bermelho

.sic

.visitante

www.e-referrer.com
blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Nascer selvagem para ser escravo de...

Aliança - Nasce Selvagem

 

Mais do que a um país, que a uma família ou geração

(Nasces e logo carimbam-te com um nacionalidade, ficas a pertencer a uma familia e mais tarde ficas a saber que a tua geração é isto ou aquilo.)


Mais do que a um passado, que a uma história ou tradição

(Nasces e começam a decidir por ti o teu futuro, que vai ser o teu passado, e a tua história começa com as tradições que pertencem á tua familia.)

 

Tu pertences a ti

Não és de ninguém

(Apartir de uma serta idade começas a ter as tuas proprias decisões, já tens um passado, uma história e uma tradição, mas pertences a uma familia que te ensinou a crescer e que vai guiar-te no futuro.)

 

Mais do que a um patrão, a uma rotina ou profissão

(Depois descobres que a vida não é mar de rosas, anda meio mundo a tentar estragar a vida a outro meio, tens que trabalhar, podes ter ou ser um patrão, gostar ou não daquilo que fazer, mas tens que trabalhar.)  


Mais do que a um partido, que a uma equipa ou religião

(Eis que chega a altura de decidires que batalhas vais travar e contra quem vais lutar, podes seguir a tradição da tua familia ou optar por outra, vais escolher uma "partido", uma equipa e uma religião, o teu futuro, para o bem ou para o mal começa a ficar traçado.)


Tu pertences a ti
Não és de ninguém
Vive selvagem

E para ti serás alguém

Nesta viagem
Quando alguém nasce nasce selvagem

Não é de ninguém
Quando alguém nasce nasce selvagem

Não é de ninguém

De ninguém

(Podes nascer selvagem, não ser de ninguém mas não passas de um escravo(a) deste mundo cão)

****

Não pares de lutar
agarra o dia ao nascer
há uma batalha a travar
que só tu podes vencer...

Quando alguém nasce nasce selvagem
Não é de ninguém

Tu pertences a ti
Vive selvagem
E para ti serás alguém
Nesta viagem...

sinto-me:
publicado por Dragão Azul às 11:09

link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De cris a 20 de Outubro de 2007 às 10:58
Bem vistas as coisas, tu estás coberto de razão nesta análise. Acaba por ser hipócrita acreditarmos que teremos melhor, lutaremos para melhorar o futuro de quem vier e que temos direito a opções. Parece, por vezes, termos tudo traçado à nossa frente e, apesar de dizermos não, insistem à nossa volta em fazer prevalecer o que outros querem. É lixado...
tou demasiado pessimista e tu tb. ehehehe... pode ser que o governo de todos os países ocidentais caia entretanto, e os homens acordem para a vida. Utópico, né? Vou ficar na concha este fds para ver se reequilibro o coração e a alma.
De Dragão Azul a 21 de Outubro de 2007 às 10:36
Isso é um conto de fadas , dizer que cada um toma as opções que quer, na realidade somos constantemente metralhados e obrigados a seguir os que outros querem e nos fazemos o mesmo com os outro, quer para o bem, quer para o mal.


Quanto aos governos isto não é mais do que gastar dinheiro dos cidadão da europa, vestir um fato caro para ficar bem nas fotografias, não acredito que isto vá mudar muito para melhor... dá-me a senssação que este tratado foi muito facil de conseguir chegar a um acordop, facil de mais para um mediador que era um país como Portugal que pouco poder tem sobre as grandes potencia, cheira-me a esturro, mas posso estar enganado.



Bom Fim de Semana.

Comentar post

.links

.nota

As fotografias, alguns textos e vídeos visualizados neste página são provenientes de várias fontes: jornais; sítios oficiais e não oficias; órgãos de comunicação social e bases fotográficas estrangeiras; e motores de busca (Google). Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.