.mais sobre mim

.livro de reclamações

mail: dragao.azull@sapo.pt msn: dragao.azull@hotmail.com hi5: dragaoazull.hi5.com

.pesquisar

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. BLOG REFLEXÕES / A VIDA É...

. Homenagem a um AMIGO

.arquivo

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.apito encarnado

[CoNtRa dOSsiEr], o apito Bermelho

.sic

.visitante

www.e-referrer.com
blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

BLOG REFLEXÕES / A VIDA É UMA PEÇA DE TEATRO

 - Textos do blog:

 

 Um local onde o palavra-chave é o Amor:

 

É ele que nos constrói ou reconstrói a vida.

É só com ele que devemos começar de novo.

Por ele vale a pena.”

 

“Fico feliz por demolir o muro que estava em volta do teu coração
E que farei com as pedras?!
Simples, um lar.


Por vezes olhas-me admirado e dizes que te transformei… Não…
Eu não fiz de ti um homem diferente, eu mostrei ao mundo o melhor de ti! “

 

 

Onde a pureza é das qualidades mais importantes:

 

“Sou criança e vós também devias ser.

Para olhar nos olhos sem medo, porque estamos protegidos.

Para falar sem receio, pois a nossa opinião é sempre relevante.

Para aprender todos os dias.

Para achar que a vida tem ainda tanto, e tanto para mostrar.

Esta força sobe como balão, e atinge uma dimensão surreal, mas não tem qualquer mal crescer assim.

Para muitos, não passa de uma lembrança…”

 

“Diz-me que vais abraçar os sonhos com garra. Que vais lutar para seres feliz, que vais continuar a ser assim, e o tempo te vai conservar, e guardar-te para sempre.

Vontade que tenho de preservar esse coração de ouro, essa inocência perfeita que faz falta ao planeta. Essa calma que continua a fazer de ti, dos pedaços de mim que mais me orgulho. Aquele pedaço que não dá desilusões nem faz confusões.”

 

Onde as lembranças teimam em aparecer:

 

“Qual não é a maldade, saíres assim da minha vida, sem te despedires.

Qual não é a maldade em saber que foste para longe e não voltas.

Adeus voz, Adeus olhar que me fazia falta, Adeus pedaço de mim.

Pedaço de mim que me mata de lembranças…”

 

“A ti raiva que me consume.

A ti raiva que existes e resistes…

A ti de digo que se vieste para ficar, farei da tua vida o Inferno!!!

Dúvidas?!

Espera para ver…”

 

Onde se dá valor à amizade:

 

“Uma amizade com esta proporção, jamais se apaga.

Permanece no peito como nascente, onde cresce saudade de voltar.

Voltar à infância, onde tempo e a distância não nos separava.

Onde rompíamos fronteiras, barreiras inimagináveis.

E acreditávamos piamente que íamos mudar o mundo, e fazer sorrir as pessoas à nossa volta, de uma forma simples.”

 

 



- Blog "A vida é uma peça de teatro".


Inicialmente era para ser “A vida é como um teatro”, tudo porque, quando pensei fazer o blog estava num daqueles dias sarcásticos em que me dava vontade de rir da vida... Logo teatro...

 

Posteriormente pensei em procurar uma frase que se identificasse com tudo o que em queria exprimir.

 

Penso que Charles Chaplin foi de facto uma óptima escolha.

 

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios, por isso cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.”


Encontrei então nesta frase a essência do que eu desejei para o meu blog. Intensidade.

 

Nesta frase parece que vemos a vida a passar, sem que nos possamos aperceber. A vida é efémera, e devemos fazer com que ela valha de facto a pena. Isso com todas as dificuldades que possam aparecer.


1-Quando começou a tua aventura na blogosfera e qual foi o objectivo se é que houve algum? Qual foi o teu 1º blog?


Inicialmente ouvi falar de blogs através de uma colega que encontrei nos chats e num daqueles sites no qual se colocam excertos nossos ou de personalidades conhecidas.

 

Essa pessoa elogiou a minha escrita e incentivou-me a criar um blog.

Sei que comecei num blog do Blogspot, mas não era aquele os temas que eu queria explorar.

 

Abri na sapo com Reflexão. Tinha tudo o que precisava para explorar as minhas dúvidas e tentativas de explicação para temas que eu achava interessantes. Foi aí que vi a minha "obra" crescer.

2-Acabaste de fechar as portas de três blogs.

Referindo-me mais para o Reflexão, este blog foi um momento teu que precisavas de desabafar com o mundo ou uma chamada de atenção ao mundo para certos temas que estavam na ordem do dia?

Reflexão era tudo o que eu achava que devíamos reflectir, não só eu, mas todos nós.
Era onde eu tentava expor as minhas ideias contra assuntos que me revoltavam e faziam confusão.

 

Desde Questões Controversas como droga prostituição, aborto, eutanásia, homossexuais…

Questões de saúde, como obesidade, bulimia e anorexia, o tabaco, questões sentimentais como amor, amizade, solidão ciúme, traição…

Questões da sociedade, como discriminação, religião, internet, violência doméstica, violações… e ainda tinha outro tema mais pessoal a qual chamei a esse espaço “O meu Anjo”.

 

 

3-"In My Way é um momento vosso, um sofrimento silencioso, uma alegria persistente, um sorriso eterno, um olhar fixante... É um pensamento discreto."

O que quiseste dizer com esta frase?

 

À minha maneira, exponha tudo o que me ìa na alma.

Desde os meus problemas aos que achava importante que fossem resolvidos no mundo e no nosso País.

 

À minha maneira, eu escrevo pensamentos.

 À minha maneira, digo o que me vai na alma.

 À minha maneira transmito tudo o que quero, desabafo convosco.

 É a minha maneira de chegar até vós.

 

E assim toco-te no coração, ou faço-te deitar uma lágrima, assusto-te, aconselho-te, faço-te sorrir, rir, abro tema de discussão, enervo-te, faço-te pensar…

 

À minha maneira escrevo sobre o que me incomoda, o que mexe comigo, e ás vezes chego até ti… ou porque discordas, ou porque achas absurdo, ou porque a minha mensagem te comoveu. Mas lês-te e reflectis-te, num espaço que nos é comum.

 

Escrevo para me exprimir melhor. Escrevo porque o meu “eu” muitas vezes não se sabe exprimir da mesma forma que a escrita.

 

Escrevo muitas vezes para não fazer disparates, porque depois de escrever… Sinto-me melhor.

 

Saber que alguém leu, gostou e se identificou… é saber que não estou sozinha. E que te tenho sempre a ti…. Amigo virtual.

 

Muitas das vezes encontramos na Internet algo que a desvaloriza, mas espaços como estes, são nossos, e deixamos cá um bocadinho de nós, e do que pensamos.

In My Way é uma personagem, talvez tão pura ou mais que o meu “eu”, só e apenas, porque se exprime, só e apenas porque chega até vós…

 

Na vida real, é raro exprimir-me com esta clareza, é raro tocar-te realmente no coração… mas quem cá entra… no mundo de In My Way, não quer sair…

 

In My Way é assim… um pedaço de todos vós que consegue transmitir uma mensagem, enquanto que o meu “eu” nem sempre passa cá para fora, o que vai cá dentro…

 


4-Este blog viveu um momento em que escreveste sobre uma pessoa que perdeste que te era muito querido, de certo modo foi uma homenagem que quiseste fazer a essa pessoa?


Quando comecei a escrever o blog, estava longe de imaginar que algum dia iria partilhar a minha dor com todos vós.

 

O meu pai durou pouco tempo desde que lhe foi detectado cancro no estômago, e quis de facto gritar ao mundo que alguém mo estava a roubar.
Era uma tentativa quase estúpida de conseguir apoio e força de todo o lado.

 

Não acreditava no que estava a acontecer. E ainda hoje me custa acreditar... Mesmo após este tempo... e todas estas lágrimas derramadas.

 

É triste perder alguém que se ama, e sentir que nunca estive tanto tempo com ele, quanto desejei.

5-O blog Reflexão foi um momento, esse momento acabou e com ele deu inicio a Personagem com o blog "A vida é uma peça de teatro", o que podemos esperar com este blog?


Podem esperar muitas revelações de mim, de pormenores da minha vida e dos que me rodeiam.

Tornei-o bem mais pessoal e intemporal, de forma a que nunca mais feche nenhum local.

 

Reflexão já não tinha qualquer sentido de existir. As mudanças da minha vida fizeram de mim alguém diferente. Alguém que já não gostava daquela escrita nem concordava com tudo o que tinha sido escrito. Ou voltava a escrever todos os posts... Ou partia já para uma nova aventura... Eu sou radical,escolhi deixar o passado para trás.

6-Este novo blog será um momento mais pessoal, á tua maneira?


Sem dúvida, diz mais de mim do que algum dia disse Reflexão.

È um espaço onde deambulo no que desejo, no que venero, mas também no odeio e desprezo.

 

Um espaço cheio de memorias. Lembranças que voltam, e alegrias que substituem os maus momentos.

7-Acreditas num futuro deste Portugal, em que a economia cresça e o desemprego diminua, ou pensas que isto já não tem emenda?


Portugal será sempre um País muito a baixo da média Europeia.

Penso que se Portugal tivesse que triunfar seria na época dos descobrimentos, onde tínhamos tudo para sermos uma potencia mundial.

 

Se nessa altura deitamos tudo a perder, penso que não há maré que nos salve.

 

Devemos parar de olhar para o passado como glorioso, e sim ver que erramos em demasia. E ainda hoje continuamos a errar. Vezes sem conta.

A politica portuguesa tem muito para crescer, assim como os portugueses.

 

Produzimos pouco. e não há espaço para tantos Universitários Licenciados.

 

Queremos um País de Doutores e isso em nada nos vai ajudar. Os doutorados saíem sem experiencia e sem lugares para serem colocados.

os cursos técnicos, profissionais e até mesmo o Secundários substituem muitas vezes universitários e fazem com que sejam mal pagos para o trabalho que fazem.

 

Os salários são uma miséria, e o custo de vida continua a aumentar.

 

Somos uma geração que em varias décadas sofrerá mais do que os nossos pais sofreram.

 

Estamos a penar por erros passados e a lacuna é grande.

Penso que nenhum homem será capaz de tapar aquilo que levamos décadas a destruir.

Pessimismo de facto não faz o país andar. E concordo que precisamos de alguém com optimismo.

8-De quem é a culpa do estado a que este país chegou?

 

Por onde começar?

Bem, todos aqueles que tem bem mais idade que eu podem dizer em que anos se viveu bem, muito bem.

Onde o "dinheiro rendia" e existiam feriados vezes sem conta.

Ora aí está um sinal de que estávamos a ter mais regalias do que as que devíamos ter.

Guterres não foi o principal culpado, mas creio de todos os que apoiaram e fizeram tudo o que ele fez, então abriram um grande buraco.

Nem o imposto dos combustíveis eram pagos, o que fez subir a inflação...

 

9-Os políticos ainda são credíveis? Vale a pena votar nas próximas eleições?


Vale sempre a pena votar. A nossa opinião é relevante. Devemos é ter consciência que o País está mal e vai continuar. Vamos criticar vezes sem conta os próximos políticos, mas a culpa não foi nem será deles.

A culpa foi de marés bem anteriores a esta.


10-Em poucas palavras define o que é para ti....
 

Reflexão - Uma necessidade de quem procura a verdade em si mesmo e no mundo que o rodeia

Benfica - O clube do meu pai, e consequentemente meu clube

Família - O meu objectivo de vida, cada um tem o seu. O meu não é o poder económico, ou possuir títulos. O meu é algo a que dou mais valor. Algo que todos devíamos ter.


Amor - Sentimento que todos negam que possa existir, mas para mim é a única coisa pelo qual vale a pena viver.


Musica - Um refugio, um estado de espírito. Acima de tudo uma necessidade.
 
Sofrimento Silencioso - Aquele sofrimento que escondemos de tudo e todos. Mas que pode ser demonstrado de outras formas que não a "fala".

Um olhar fixante - O meu olhar ;) Aquele olhar que tenta ver tudo por dentro.

Um pensamento discreto - Era apenas mais um pensamento no mundo, portanto discreto, bastante discreto ...

Traição - Uma das maiores dores, aquela pelo qual somos mais tarde ou mais cedo atingidos, por ser traídos ou por trair...
 
Justiça - O que faz falta não só ao País como ao mundo inteiro. Creio que o mal está em cada um de nós.


 

 

http://vidacomoteatro.blogs.sapo.pt/

publicado por Dragão Azul às 09:00

link do post | comentar | ler comentários (9) | favorito
|

.links

.nota

As fotografias, alguns textos e vídeos visualizados neste página são provenientes de várias fontes: jornais; sítios oficiais e não oficias; órgãos de comunicação social e bases fotográficas estrangeiras; e motores de busca (Google). Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo constante neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.